LIVRE DE REGRAS!


Muito se fala sobre guarda roupa inteligente, armário cápsula ou diversos termos semelhantes. Todos com um objetivo em comum: MINIMALISMO. Manter no armário somente peças que tenham a ver com o estilo de vida da pessoa e usar tudo o que se tem dentro dele.

Muito antes do assunto estar tão em alta, eu já usava de um exemplo bem clássico para simplificar o entendimento sobre um guarda roupa funcional: A MALA DE VIAGEM. Quando viajamos levamos conosco somente as peças queridinhas, somente aquelas que nos sentimos maravilhosamente bem.

Por que não ter um guarda roupa como uma mala de viagem? Com peças lindas que amamos, que combinam conosco. Que tenham a ver com a vida que levamos no momento, que possam transmitir nossa alegria quando usamos.

Todo guarda roupa deveria ser assim, repleto de peças que fazem quem as veste brilhar. Mas sei que tem muito acervo por aí que compõe mais peças do que uma loja física, mas ainda assim não parecem transmitir o brilho que deveriam.

Em que momento da sua vida você se encontra? Sim, é uma pergunta que nos faz refletir, sobre onde estamos, quem somos, onde queremos chegar. E nossas roupas nos ajudam muito nessa caminhada.

Meu propósito de vida é conscientizar e trabalhar a singularidade de ser quem se é, diminuindo a necessidade de ser ou vestir algo por tendência, trabalhando o empoderamento, colocando em prática tudo aquilo que realmente tem valor para cada indivíduo. 

E felizmente, precisamos nos conhecer a fundo para conseguir chegar à um guarda roupa realmente funcional. Porque o que funciona pra mim, claramente pode não ser bacana para você. Quando entendemos (de verdade) isso nos sentimos LIVRES, para realmente fazer escolhas conscientes, escolhas que nos favoreçam. Sejam elas vindo de dentro do nosso armário, ou em novas peças.

Então, esqueça um pouco as regras. É verdade que uma camisa branca, ou um scarpin preto podem sim ajudar na coordenação de muitos looks. Mas somente se o seu estilo permitir estas escolhas. Do contrário, serão duas peças a mais largadas no fundo do armário. 

Antes de sair por aí levando tudo ao pé da letra, procure se conhecer. E se chegar o momento em que você realmente desejar diminuir a quantidade de peças que você tem, não se preocupe com quantidades exatas. Leia sobre o assunto, pesquise, entenda mais e assim como as receitas que resolvemos testar na cozinha, adapte aos ingredientes que você tem. 
Se não der certo de um jeito, tente novamente de outro. 

0 comentários